Os Selos Locais de Lundy

Publicado no Boletim Filacap nº 189 ano 42 de outubro de 2016.

Fig 1 Ilha de Lundy
Fig. 1 Mapa de Lundy

Lundy é a maior ilha do canal de Bristol distando 19 km da costa de Devon, na Inglaterra, em direção ao País de Gales. O comprimento da ilha é de aproximadamente 5 km (fig.1).

Em 2007 a população residente era de 28 pessoas, incluindo voluntários. Entre as 28 pessoas, existia um guarda, um encarregado da ilha e um granjeiro, além de empregados de um bar. A maioria da população vive ao sul da ilha. Os visitantes são geralmente excursionistas de um dia, mesmo tendo a ilha 21 propriedades de férias e um acampamento para visitantes, localizados principalmente ao sul.

O número máximo de habitantes ocorreu em 1881, quando a ilha teve cerca de 180 habitantes. Em 1911 a população era de 43 homens e 26 mulheres, incluindo-se aí a tripulação do farol e o agente do correio, habitando ao todo 12 casas.

Numa votação em 2005 feita pelos leitores da Radio Times, Lundy foi nomeada como a décima maravilha da Grã-Bretanha. Toda a ilha foi designada como Sítio de Especial Interesse Científico e foi a primeira Reserva Natural Marinha da Inglaterra, devido a sua flora e fauna únicas (fig.2). É comandada pela Landmark Trust em nome da National Trust. A ilha tem 345 hectares de área.

Fig 2 Lundy praia
Fig. 2 – Praia em Lundy
  • RADIO TIMES
  • Revista britânica semanal de listas de programação, fundada e publicada entre 1923 e 2011 pela BBC Magazines. Depois deste ano, a sua publicação foi passada para a Immediate Media Company.
  • LANDMARK TRUST
  • Há mais de 50 anos o filantropo John Smith e sua esposa fundaram a Landmark Trust, cujo o objetivo era tentar evitar a perda de edifício históricos.
  • John Smith já era uma figura de destaque no mundo da conservação: um entusiasta comprometido em edifícios e outras estruturas históricas. Sua experiência o levou a concluir que deveria investir em edifícios e construções fora de moda para qualquer outra pessoa. E assim, em 1965, o Landmark Trust veio a criar, em conjunto os Smiths, a coleção Landmark, que conta hoje com quase 200 edifícios em diversas partes do mundo.

O FINAL DO CORREIO INGLÊS EM LUNDY

Fig 3 Lundy_post
Fig.3 Antiga caixa de correio de Lundy

Devido a um declínio na população e falta de interesse em manter o transporte de cartas da ilha, o correio inglês encerrou seu trabalho no final de 1927 (fig.3). Nos anos seguintes, “King” Harman criou um sistema próprio de correio da ilha para o continente e vice-versa. Em 1 de novembro de 1929 ele decidiu compensar a despesa através da emissão de uma série de selos postais privados, com um valor expresso em “Puffins”. A impressão destes selos continua ainda hoje (fig.4 e 5). Eles são colados no canto inferior esquerdo do envelope, para que os centros de triagem do continente possa processá-los: seu custo inclui os encargos normais de correio para a frente de entrega, ou seja, a unidade de correio inglês mais próxima no continente (fig.6).

 

Fig 6
Fig. 6 – Cartão postal circulado de Lundy para Birminghan em 1953 com postagem da ilha para o continente e postagem para o destino com selos ingleses

Martin Coles Harman (nascido em 1885 em Steyning, Sussex) era um homem de negócios

Fig 7
Fig. 7 Moeda da ilha com a efígie de Martin Coles Harman (“King Harman”)

inglês que comprou a ilha de Lundy em 1925 e auto-proclamou-se Rei de Lundy. Mais tarde ele emitiu uma moeda independente em Lundy denominada Puffin (½ Puffin e de 1 Puffin) (fig.7), que eram nominalmente equivalentes ao Halfpenny e Penny britânicos, resultando em sua perseguição pelas autoridades do Reino Unido pela emissão de moedas ilegais sob a Lei de cunhagem de 1870. A Câmara dos Lordes considerou-o culpado em 1931, e ele foi multado em £ 5 mais despesas. As moedas foram retiradas de circulação e tornaram-se objetos de coleção.

 

Este tipo de selos é conhecido na filatelia como uma “etiqueta de transporte local”. Os valores foram crescendo com a inflação sendo criado inclusive selos para correio aéreo.

Os selos da Ilha de Lundy servem para cobrir a postagem de cartas e cartões da ilha para caixa postal inglesa mais próxima no continente não só para os moradores como também para os muitos milhares de visitantes que anualmente desembarcam na ilha.

Os selos de Lundy tornaram-se parte da coleção dos muitos colecionadores britânicos de selos locais e de colecionadores do mundo todo. Lundy e seus selos apareceram em 1970 no Rosen, Catálogo de Selos Locais Britânicos, e no Phillips Locals Britanic, moderno Catálogo em CD publicado desde 2003.

Fig 8
Fig. 8 Labbe´s Specialized Guide to Lundy Island, 2016 edition

Encontramos na internet um Catalogo de Selos de Lundy feito por Anders Backman indicando que o primeiro selo foi emitido em 1929. A última anotação do site indica o ano de 1997 com um total de 306 selos editados.

Outro catálogo é editado por Patrick C.Labbe, membro da American Philatelic Society, da United States Possessions Philatelic Society e da Local Post Collectors Society, o Lundy Island Stamps: Labbe´s Specialized Guide to Lundy Island 2016, contando 369 selos emitidos até 2015, à venda em CD-ROM (fig 8).

 

Bibliografia:
www.wikipedia.org
http://www.lundy.org.uk/download/resources/Lundy1911.pdf
http://www.silverdalen.se/stamps/lundy/lundy_cat.htm
http://lundy2007.tripod.com/
http://www.upu.int
http://www.stampcommunity.org/topic.asp?TOPIC_ID=11056
http://www.landmarktrust.org.uk/about-us/history/
http://genome.ch.bbc.co.uk/
http://www.ebay.com

Um comentário sobre “Os Selos Locais de Lundy”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s